Homenagem...

Olá a todos... Hoje eu era para falar sobre o descanso dos meus animais e por fotos deles a dormir em vários sitios... mas esse post vai ser para amanhã, ok??

 

Hoje vou falar de um gatinho preto. Então vou contar a história dele (isto foi em 2006) :

 

Era um dia normal como os outros, acordar e ir para a escola, ir para o atl (actividades de tempos livres) e ir para casa. Mas esse dia... não foi assim tão normal como eu pensava!

Cheguei a casa, e fui cumprimentar o meu irmão do meio, e a minha cunhada... mas mal eu sabia o que eles tinham... Um gatinho tão fofinho!!! Tinha o pêlo preto e os olhos azuis tão bonitos!!! E andei 1 tarde inteira a pensar no nome para ele... fui á net e procurei até que concordamos todos que o nome era...Billy!! Mas querem saber como ele foi apanhado?? Foi assim... a minha cunhada ia trabalhar, e estava a conduzir, e derrepente parou...Viu um gato preto pequeno, com os olhos azuis que chamavam a atenção de qualquer um... Parou o carro, e os outros carros começaram a apitar, mas ela não quis saber... pegou no gato pos o gato dentro do carro, e continuou a conduzir...e depois levou-o para casa. E esta á a história mas eu vou continuar a contar tudo o resto...

 

 E então todos os dias brincava com ele e divertia-me com ele, o Sebastião não gostava muito dele, mas brincava com ele! Até que um dia, um mês depois de ele estar cá em casa, olhei para o Billy dei-lhe uma festinha e disse-lhe:

-Hoje é o último dia do meu atl (a escola já tinha acabado), a dona volta já está bem??

Mas ao pegar nele senti o coração bater tão depressa, mas mesmo tão depressa que parecia que lhe ia saltar pelo peito fora... senti que algo estava errado... o coração dele não batia assim tão depressa...depois olhei para ele mais uma vez e disse:

-Tu aguentas não aguentas??

E ele olhou para mim com um focinho tão meigo como quem dizia:

-"Vou tentar fazer tudo para aguentar, está bem??"

Sai de casa fui para o carro, e não parava de pensar no Billy...Só pensava nele, naquelas tardes que eu chegava a casa e o via a correr, cheio de energia pela casa toda... Enfim, era sossegado e lindo! Eu sentada no carro, com os olhos cheios de água a quer sair... enfim... tava tão triste, mas depois pensei: "Ele vai aguentar!! Ele é forte, vou esquecer isto e quando chegar a casa vai estar ele a correr pela casa toda com imensa energia!!!

 

 Eram mais ou menos 17:00 e tal e veio buscar-me o meu irmão e a minha cunhada, o meu irmão estava calado, nem disse uma única palavra, a minha cunhada, acho que estava a chorar porque não se conseguia perceber porque ela tinha óculos a tapar os olhos. Eu não disse nada, porque podiam estar calados porque lhes apetecia. Naquela altura não me lembrei do Billy. Quando cheguei a casa... Procurei o Billy por todo o lado, na sala, na cozinha, nos quartos e na casa de banho... nada... comecei a ficar aflita... e fui perguntar á minha cunhada se sabia onde o Billy estava...e ela explicou-me tudo o que tinha acontecido:

 

-"Fui ao veterinário com o Billy, porque o coração dele batia muito depressa e com força, quando lá cheguei a veterinária, apertou a barriga do Billy e ele fez chichi e ficou um pouco melhor, pouco tempo depois...  ...  ...  ...o Billly...morreu..."

 

Não percebi muito bem a história, mas quando ouvi as palavras "(...) ...o Billy...morreu" os meus olhos encheram-se de água... Sim, eram lágrimas... Uma lágrima duas lágrimas três lágrimas... elas eram milhões... Fui para o meu quarto... onde podia chorar á vontade...

E depois fiquei tão triste e só dizia:

-Porque??? Porque é que eu deixei o Billy ir... porquê?? Sou tão parva ao ponto de nem me despedir dele :'( ...

Mas depois percebi...percebi que eu não tinha culpa, ninguém tinha culpa...Simplesmente, fiz com que ele vivesse mais um mês, porque se ele continuasse na estrada... morria no dia seguinte! Ajudei-o a viver um mês! Um mês apenas, que mudou a minha vida e a dele!

 

Deixo aqui uma foto dele para vocês verem o gato lindo de olhos azuis... que nos deixou:

 

 E Billy... onde quer que agora estejas... Queremos que saibas que gostámos muito de ti, e apesar de já não tares cá... ainda te adoramos!

 

Se o Billy estivesse vivo agora teria 3 anos...

 

Beijinhos